Total de visualizações de página

terça-feira, 20 de abril de 2010

Inundações em copo d'água


Esse mês começou com a corda toda.
No dia 01 tive uma mega briga com o Xu, temos uma relação legal, mas também temos nossos limites e ele já andava passando dos meus há algum tempo.
Sempre que brigo com ele (com qualquer pessoa) ou que falo coisas que podiam ser ditas de uma forma mais “mansa” fico meio de rebordosa. Uma mistura de culpa com tristeza mesmo.
Isso foi na sexta, na segunda feira Ronaldo saiu para pagar as contas do mês e foi assaltado por uns motoqueiros.
Fiquei tão puta que fui para rua e nem sabia direito para fazer o que, bom fiz o que acho que devia resolver nessas situações, fui para delegacia
Não resolveu
Uma delegacia lotada (não tinha idéia de que era tão movimentada, pelo menos não era no meu tempo)
Ascendi um cigarro...
Nada, ninguém nem reclamou
Eu e o Xu temos um acordo sobre reuniões e eventos da escola, todos que são na parte da manhã, são por conta dele. Eu detesto essas coisas de escola ,além de não me encaixar no papel de mãe convencional da escola da Julia ,não mesmo
Sempre vou de má vontade(mas sempre fico boba quando vejo alguma coisa dela ) e para o dia ser perfeito, tinha uma apresentação nesse dia, peça de teatro dela, ok
Não dava para ficar o dia todo na delegacia, ainda tinha que ir para a escola
Programaço, uma peça que era para ser toda em inglês, mas juro que as crianças estavam falando qualquer outra língua, já que não dava para entender nada e se entendo até inglês de Indiano e Balinês o normal seria entender esse também
Não entendi nada, só as partes em que a minha filha caía desmaiada (que por sinal ela faz muito bem)
Como não costumo ir sozinha para roubadas levei a Claudia e o Marcelo. (Claudia juuuura que entendeu tudo).
Fim da peça e início de um temporal
O tal temporal que quase acaba com a cidade maravilhosa
Acabei voltando para a delegacia, claro levei Marcelo e Claudia
Ascendi o cigarro, dessa vez me mandaram apagar, tudo bem eu já não queria mais brincar de Sharon Stone mesmo
Expliquei tudo para o delegado, falei um monte de absurdos depois que ví que não ia dar em nada e voltei para casa
Ia ter que “entubar” o prejuízo
A cidade alagada, pessoas perdendo tudo, não dava para sair de casa e a única coisa a fazer, era ver TV (detesto ver televisão de dia) e pior, em todos os canais, desgraças, muitas desgraças
Tinha para todos os gostos, de tsunami a terremoto e eu ficava lá trocando o canal e pensando que já que parecia que o mundo ia acabar mesmo eu não tinha motivos para me preocupar com as contas
Tudo bem...
No final de semana a bomba aqui de casa resolveu dar defeito, a mesma bomba que manda água quente para a casa toda
Algumas pessoas sabem que há minha hora predileta no dia todo, é a hora do banho
Um banho quente, sempre com música e minha sessão de cremes (tomo várias decisões importantes no banho)
Além de ser privada do meu momento especial, não estava calor e eu não tomo banho frio nem no verão
Final de semana todo em função de homem de bomba,
Acho que vieram uns três aqui, ninguém resolvia cada um falava uma coisa
Descobri que homem de bomba não entende nada sobre bomba
Um deles fez um “gato” que tinha que ser ligado e desligado na hora em que alguém fosse para o banho
Eu sou uma pessoa com problema de choque expliquei para o homem da bomba
Tomo choque em secador de cabelo desligado, choque em escova de dente elétrica e já tomei choque até no celular
Como é que eu ia conseguir tomar meu banho em paz sabendo que depois ia ter de meter a mao no “gato” e me arriscar a ficar torrada?
Como eventualmente podemos ser surpreendidas, na segunda feira veio um homem da bomba que sabia o que tinha que fazer (podia ter vindo antes, mas isso é outra historia rs)
Eu sempre falo que não preciso de homem nem para matar baratas, faço isso sem problemas, mas comecei a rever meus conceitos
Morar em uma casa, sem um homem que cuide de tudo às vezes parece o fim do mundo
Foi assim que comecei a me sentir, no fim do mundo.
Com a proporção que dou as coisas, tudo ficou ainda maior e fui perdendo qualquer vontade de fazer alguma coisa que não fosse colocar fogo na casa e me sentar do outro lado da rua calmamente fumando um cigarro como ví em um filme que adoro
Droga, lembrei que todas as vezes que meu banco me oferece um tal seguro contra incêndio eu recuso.
Não dava para colocar fogo na casa, o que me deixou mais deprimida ainda
Eu não parava de me lembrar das “profecias” das magas para meu ano
Como é que podia estar tudo dando tão ao contrário do que elas tinham dito?
No meio de todas essas coisas e acho que na onda do filme Chico Xavier, que parece ter tomado conta de algumas pessoas, minha avó me sugeriu que eu fosse a um lugar, em Santa Teresa para tentar receber uma mensagem psicografada da minha mãe.
Não obrigada
Tive um trabalhão a minha vida toda para esconder as coisas que aprontava dela, então à idéia de que ela possa estar finalmente vendo tudo que eu faço me deixou apavorada rs
Claro que sem falar que com a sorte que ando, ao invés de uma mensagem de amor e esperança (acredito que seja isso que as pessoas busquem quando vão a esses lugares) provavelmente eu ia receber um sermão dos grandes, escrito no fim o que ela falou a vida toda: Você nunca me ouve...
Além disso minha mãe não entendia nada sobre bombas, pinturas ou assaltos, péssima hora para entrarmos em contato.
Confesso que pensei muito antes de escrever esse texto, afinal nada disso é tão sério assim, se comparado a tudo que aconteceu a milhares de famílias desabrigadas, mortas e inundadas
Só que todos nós temos nossas “inundações” pessoais, momentos em que não conseguimos olhar para as coisas com a mesma calma e tranqüilidade que faríamos em outros momentos
Todos nós temos nossos desmoronamentos, afetivos, emocionais, financeiros e pessoais
Dor não se mede, aprendi isso cedo
Também não fico mais ou menos feliz olhando a infelicidade dos outros, isso não me consola em nada
Chorei várias vezes vendo as notícias na televisão e não me senti mais feliz com a minha vida por isso.
Ao contrário ,achava que a vida era mesmo uma droga, a vida de muitas pessoas era uma droga...
Se eu quebro meu dedo e olho para o lado e vejo uma pessoa com a perna quebrada isso não diminui a minha dor, eu heim...
Não acredito em gente que consegue se sentir melhor por não estar tão pior e se tem gente assim, cruuuzes acho de péssimo gosto
Nossas dores são nossas, sabemos só o que sentimos.Imaginar a dor alheia não é sentir a dor alheia
Cheguei a tentar usar da desgraça das pessoas para ser grata puff não consegui
Juntei algumas roupas e falei com algumas amigas para irmos a Niterói
Juntei mas não levei
Vi a Xuxa chegando com dois caminhões e acho que me sentiria ridícula chegando com duas sacolas
Ok sei que muitas pessoas vão ler isso e me achar um monstro, falar que o que importa é intenção e que qualquer ajuda é bem vinda
Me desculpem não penso assim.
Qualquer ajuda não é ajuda
Intenção não resolve problema de ninguém
Juro que se eu pudesse dar uma, uma única casa para uma família e assim resolver de verdade um problema, eu faria
Mas duas sacolas de roupa servem mais para aliviar a consciência do que ajudar
Não consigo ser como as pessoas que levam cartazes para a porta da igreja com mensagens para o Roberto Carlos, ou que vão ao enterro da mãe do coitado para cantarem parabéns para ele
Acho até falta de educação e respeito, deixa o cara sentir a dor da perda dele em paz
Enfim talvez eu seja uma egoísta, mas certamente não sou hipócrita

Tentei a duras penas resolver a minha “inundação” pessoal e não precisa ser nenhum gênio para perceber que o problema estava muito mais em como eu estava lidando com as coisas que estavam acontecendo do que com as coisas em sí.
Algumas coisas não iam e ainda não vão completamente bem dentro da minha cabeça e não podendo tomar alopatia, tudo se complica um pouco mais (foi para essas horas que alguém inventou o Prozac)
Acho que vale lembrar que cresci, sem ter responsabilidade com nada, sem limites e acabei me vendo muito pouco preparada para coisas cotidianas e desconforto emocional
Isso não tem que ser assim para sempre, estou aprendendo em algumas vezes fica mais difícil em outras tiro de letra
Procurei um médico ortomolecular, voltei me arrastando para yoga
No dia seguinte a “medicação” estava pronta, o efeito deve ter sido mais psicológico do que real, já que comecei a me sentir bem praticamente no mesmo instante e todo mundo sabe que esse tipo de medicação leva algum tempo para começar a fazer efeito
Tenho acordado cedo feito as coisas que tenho me proposto, meu humor lentamente esta voltando à velha forma
Provavelmente vou me irritar menos com algumas coisas, vou lidar melhor com situações que se repetem e repetem às vezes como mantras e quem sabe até consiga dar um novo rumo
Talvez seja isso, nada do que fazemos ontem nos garante felicidade hoje, é um trabalho diário que tem que ser feito e repetido todos os dias
O único tempo de recomeçar é hoje
A casa não caiu (ainda) a bomba está funcionando (se bem que ouvi um barulho hoje q não achei normal), o dinheiro já foi, mas vem outra vez e talvez isso tenha me dado a oportunidade de mudar alguns padrões que não estavam me fazendo bem.

Quem sabe eu não devia fazer um curso de pião aprender a pintar casa, concertar bomba criando assim minha independência eterna dos homens rsrsrs

PS Continuo achando um abuso quem disse que esse ano seria maravilhoso rs

9 comentários:

  1. Constanca T.Teixeira de Freitas20 de abril de 2010 19:19

    Dependencia eterna dos homens x Intençao !!
    Pensa nisso..se estivesse em Londres..lembra????
    Pois é..a bomba teria sido concertada rapidamente, roupas doadas com alegria e a casa com certeza já estaria com outras cores.
    Sim..Intençao só nao vale nada.
    Vale o "fazer" como fazíamos todos lá.
    Vinha alguem amigo colocava a mao no pincel/rolo,segurava o latao de tinta e mandava ver!!!
    Dependencia de homens só dos muito corretos, prestativos e com boas intençoes dizia vovó.
    Acorda..que século estamos???
    Quem quer, ajuda mesmo sem a intençao ou muita vontade de.
    rsrrs Sugiro "mutirao"..
    Dependencia de amigos sim..é uma troca maravilhosa que voce já experimentou.
    Ou..tome um Prozac de uma vez, faça seguro e acenda o fósforo..
    Ah..Cada "um" que vc arranja..heim??
    Quem sabe faz a hora nao espera acontecer (como a melodia)
    Hoje estou sem "peninha de ninguem"..

    ResponderExcluir
  2. Esqueceu que eu não posso tómar remédio,quer me matar?
    Esquece o Prozac rs
    Mas a idéia do fogo na casa continua na minha cabeça,claro tenho que tirar pequenas coisas antes ,tipo ,cremes,jóias,roupas,prataria ,perfumes os cães ,praticamente uma mudança
    será que o seguro desconfia? rsrsrsrrs
    Bom ,melhor juntar os amigos e fazer o multirão,vc escolhe as cores rsrsrssr
    Ai Londreeees como a vida era mais facil ...

    ResponderExcluir
  3. Nossa Ana, é entrar aqui, ler e me sentir humana... sentir essa palavra do c... chamada empatia, nossaaa !!! Primeiro vou pedir o nome do filme, que a mulher fuma o cigarro do outro lada da calçada, vendo a casa pegar fogo, que catarse, Deus meu !!! Segundo, dizer que concordo em número e grau que a tragédia de ninguém faz a nossa menor... seja ela, a nossa ou a alheia, qual for... salvo, pra mim, a perda de um filho, pra uma situação que nem o homem conseguiu inventar um nome... eu peço à Deus não permita eu passar por isso... é sério, e sigo confiando que Ele conhece a medida que cada um suporta... Quanto a aprender fazer de um tudo, rsrsrs creia lindona, eu faço, tudo, sou "pedreira" profissa rsrsrs pintei o ap de uma amiga que vou te contar(falar nisso vc nunca viu meus trabalhos em meus albuns no orkut né), o ap, ficou lindooooo !!! Quer saber, pra mim hoje, homem só faz falta para "aquilo mesmo", o velho papo se não tivesse "aquilo outro" eu nem cumprimentava rsrsrsrs então, quanto as cartomantes, se vc perguntar pra uma boa parte de mulheres aqui no Rio, fui uma das melhores, nossa, fui até no Faustão rsrs e quer saber, balelaaaaaaaa,conversa pra boi dormir,porque o diabo, Ana ele tenta advinhar o seu futuro rsrsr mas seu futuro á Deus pertence, tá jogando dinheiro no lixo... Quanto à consultar os mortos, ah isso, eu devo te dizer que Deus diz na palavra DEle, em Samuel, o profeta, que isso não é permitido aos homens, vai saber porque... eu não questiono os propósitos de Deus...e tua mãe, linda, aquela, tá na Glória, e vc a encontrará daqui ha muuuuuito tempo, quando Papai te chamar. Pra terminar, lindona, saiba que duas sacolinhas faz difernça sim tá,e muita, Ana sério... outro dia o pessoal da igreja do Hare, meu filho, trouxe "duas" aqui em casa, de comida... e fez uma diferença,amiga... temos passado umas privaçõeszinhas, mas isso é questão de tempo, o ciclo vira rsrsrs vou te mandar o vídeo do Betinho no orkut sobre o Beija-Flor... mais uma vez, brigada Ana, ler vc é estimulante e encorajador!!! te amooooooo de VERDADE!!!bjoo

    ResponderExcluir
  4. Por que você brigou com o Xu? Desde que li o livro torço para vocês reatarem, ficarem juntos, felizes para sempre!
    beijo
    Larissa Santos (sua fã! Amei o livrooooooo)

    ResponderExcluir
  5. Larissa acho que nem nos contos de fadas as princesas são felizes para sempre rsrssr
    Não tenho a menor duvida de que a maior parte das princesas tenham enbagulhado ou que os principes tenham virado uns galinhas rsrsrrs
    Sempre brigamos e sempre ficamos de bem ,ele é humano ,uma pessoa maravilhosa e especial mas que as vezes comete erros.
    Bom eu rsrsrs nem se fala ne rs
    Que bom que você gostou dolivro bjuus

    ResponderExcluir
  6. Ana, achei teu blog um show de carisma!

    Gostei do seu texto e dos momentos em que expõe de uma forma tão espontânea as situações do cotidiano.

    Mas nunca compare sua intenção de ajuda com as alheias (quando se referia a intenção em ajudar os outros). Lembre-se que "formiguinhas" trabalham em equipe. E, juntando forças e divulgando trabalhos voluntários você pode não ter dois caminhões de bens materiais, mas terá bilhões de amigos com ideais semalhantes ao seu e poderá ultrapassar os dois caminhões do que for! Sou sua fã... bela menina do cachorrinho! :)

    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Essas palavras, além de muito mal escritas são de um egoísmo quase sem precedentes. Eu sou o "anônimo" de ontem, na verdade "a anônima", me chamo Joana, e não tenho problemas em me identificar, até mesmo porque, ao contrário do que você deve ter pensado, nós não nos conhecemos. Graças a Deus! Eu escolhi um perfil anonimo para não ter que fazer esses cadastros chatos da internet, (não tenho tempo nem paciência pra isso) e no final esqueci de colocar meu nome. Simples assim.
    Só voltei aqui hoje no seu blog para ter certeza de que você realmente não filtrava os comentários como havia dito. Pode deixar que não volto mais aqui, até porque não quero perder meu tempo com suas baboseiras. Tenho um filho pequeno e, ao contrário de você, me dedico muito a ele. Pelos seus relatos, principalmente neste texto, você deve ser péssima mãe. Espero que cresça, e algum dia escreva algo que realmente vale a pena ser lido.
    Assinado: Joana de Castro

    ResponderExcluir
  8. Como você pode ver, realmente não filtro os comentários
    Claro não vou deixar que você ou qualquer outra pessoa faça desse espaço um campo de batalhas
    Esse é o meu espaço!
    Então essa é a última vez que vou te dar uma colher de chá ok?
    Não fiquei pensando se conheço ou não você, algumas coisas na vida não fazem diferença
    Mas relendo agora o que você escreveu, acho que eu sim, faço muita diferença na sua vida
    Você pode ter mil motivos para detestar a mim ou aos meus textos ou pode não ter nenhum
    Algumas pessoas são assim, preferem criticar ao invés de fazerem suas próprias historias
    Sou a melhor mãe que consigo e como te respondi ontem, todos os dias faço o maximo para ser melhor, cada vez melhor.
    Joana, Cristiane, Fabiana, Raquel tanto faz, para mim você continua sendo só a anônima

    Ps Você podia criar um Blog e assim nos presentear com textos mais bem escritos e até com um manual “da boa mãe”
    Fica a dica.

    ResponderExcluir
  9. Entrei aqui por acaso, e resolvi postar!
    Acho legal vc postar, contar sua vida, desabafar, colocar as suas ideias.
    Nao de importancia a essas pessoas que entram aqui para te agrdir, a vida é muito mais que isso. Acho que vc tem uma vasta experiencia de vida e nao deve ligar para que pessoas ( de ma indole) falam.
    Seja vc mesma, viva com alegria e esqueça as coisas ou pessoas que te fazem mal ou tentam fazer.
    A vida passa tao rapido...

    ResponderExcluir